A importância do cálcio na infância

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Convidamos a nutricionista Silvia Lancellotti para explicar sobre a importância do cálcio na infância. Esse nutriente é fundamental neste período, pois é quando os ossos e dentes estão em desenvolvimento intenso, sendo assim a ingestão de fontes de cálcio é muito importante para adequada mineralização óssea e manutenção do crescimento.

Acompanhe as informações da nutricionista.

Recomendação diária de cálcio na infância

Idade / Recomendação (RDA)
0 – 6 meses – 210 mg
7 – 12 meses – 270 mg
1 – 3 anos – 500 mg
4 – 8 anos – 800 mg
9 – 18 anos – 1300 mg
Fonte: Institute of Medicine – Dietary Reference Intakes, 2004.

Benefícios do cálcio
O cálcio é essencial para o adequado crescimento, desempenhando forte papel na mineralização óssea, desde a formação até a manutenção dos ossos e dentes. Além disso, o cálcio está envolvido nos processos de transporte de nutrientes nas células, secreção hormonal, ativação e liberação de enzimas em várias vias de metabolismo, coagulação sanguínea, contração muscular, transmissão de impulsos nervosos e regulação da função muscular cardíaca.

Impactos da falta de cálcio na para a vida adulta
Alguns estudos demonstram que o baixo consumo alimentar de cálcio na infância e na adolescência pode causar déficit de crescimento e desenvolvimento durante a puberdade, maiores chances de desenvolver sobrepeso ou obesidade, aparecimento de doenças ósseas, fraturas com maior frequência e osteoporose na fase adulta e idosa.

Uma boa saúde óssea está associada a hábitos alimentares saudáveis, especialmente com a ingestão adequada de cálcio, fósforo e vitamina D, que deve ser estimulada desde os primeiros anos de vida.

Principais fontes de cálcio
As hortaliças de folhas verdes escuras (como a couve, folha de mostarda, brócolis e nabo), soja, sardinha, salmão, moluscos, gergelim, algas, amêndoa, tofu, ovos, nozes e alguns alimentos enriquecidos. O leite e seus produtos derivados são considerados as principais fontes dietéticas de cálcio, pois estes apresentam maior biodisponibilidade nesse grupo alimentar.

Cálcio e suas interações
Mais do que consumir alimentos que são fonte de cálcio, é preciso ingerir aqueles que aumentam a absorção do mineral no organismo. A vitamina D – obtida principalmente por meio da luz solar – auxilia o processo de aproveitamento e fixação do cálcio por meio da regulação dos níveis do mineral na corrente sanguínea.

Entretanto, há os que prejudicam a absorção do mineral. Um dos vilões é o ácido oxálico, que prejudica a capacidade do organismo de absorver o mineral. Esse ácido está presente na beterraba, no espinafre e na acelga. Portanto, evite combinar numa mesma refeição esses vegetais com fontes de cálcio, pois prejudicam a absorção do mineral. A cafeína e alguns refrigerantes a base de cola, por exemplo, também contribuem para a desmineralização óssea, bem como a ingestão excessiva de sódio, pois esse mineral e o cálcio compartilham pelo mesmo sitio de absorção. Assim, investir numa alimentação saudável e equilibrada continua sendo a receita ideal para manter a saúde em dia, sempre.

Fonte entrevistada: Silvia Lancellotti, nutricionista  

Visite regularmente os profissionais de saúde e alimentação de sua confiança. Esse site possui conteúdo meramente orientativo e complementar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>