Alimentos para turbinar a memória

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Você tem memória de elefante? Quem conhece essa expressão sabe que se trata de um elogio. Significa que a pessoa em questão tem boa memória, é capaz de guardar informações bem específicas e não costuma ter aqueles “brancos” – quando o que precisamos simplesmente some das nossas lembranças.

No caso dos elefantes, a memória é essencial para recordar locais onde encontrar água em tempos de seca e falta de alimento. Por isso, eles conseguem lembrar por décadas aromas, sons e características de animais de outras rotas migratórias, de lugares especiais e de habilidades apreendidas. woman red bow on finger

No cérebro humano essa habilidade não é uma questão de sobrevivência, por isso talvez não seja tão apurada, mas tem uma característica importante a seu favor: é capaz de desenvolver boa memória por meio de estímulos, qualidade de vida e, claro, da alimentação.

“Alguns alimentos são fontes de nutrientes importantes para a função cerebral por apresentarem ação neuroprotetora. Dessa forma, podem contribuir para a melhora cognitiva e da memória. Os principais nutrientes para essa tarefa são o ômega-3, colina, flavonoides e vitaminas no complexo B”, afirma a nutricionista Cynthia Antonaccio, da consultoria Equilibrium.

Para ter um cérebro campeão, pode apostar em ostras, carnes, gérmen de trigo, grãos integrais e castanhas, que são ricos em zinco, substância que atua na formação de novos neurônios, sendo essencial para a estrutura cerebral. Outra pedida são as fontes de selênio, como castanha-do-pará, cogumelo, frutos do mar, cereais, repolho, brócolis e couve-flor. “Com o envelhecimento, o aumento na produção de radicais livres compromete o sistema cognitivo, afetando a memória, e o selênio é um poderoso antioxidante que combate esses radicais livres”, explica Cynthia.

Também são super alimentos para o raciocínio e a concentração aqueles que possuem ácido docosahexaenoico (DHA), um tipo de ômega-3 associado ao desenvolvimento do sistema nervoso central. Nesse grupo estão os peixes de água fria, como salmão, sardinha, atum e arenque.

E não podemos nos esquecer, literalmente, das frutas! A fisetina é um flavonoide encontrado no morango, uva, kiwi e tomate. Ela pode estimular os mecanismos cerebrais que aperfeiçoam a memória por impulsionar o amadurecimento das células do sistema nervoso. Além disso, sua função neuroprotetora diminui o estresse oxidativo, reduz a morte das células neurais e contribui para a melhora da aprendizagem.

Quem busca alternativas mais práticas para turbinar a concentração pode, ainda, apostar nos chás. E aí vale escolher a opção mais conveniente, seja em sachê, infusão ou caixinha. “O chá verde aumenta a conectividade entre as regiões do cérebro. Obtidos a partir da Camellia sinensis, os chás são boas fontes de flavonoides, que estimulam o fluxo sanguíneo cerebral e podem induzir a formação de novos neurônios”, esclarece Cynthia.

Com o perdão do trocadilho, lembre-se: a sua alimentação pode te garantir várias recordações a mais!

O caminho para memorizar e guardar bem todas memórias:
1. Aquisição
Preste atenção. O primeiro passo é ver, cheirar, escutar, saborear ou tocar. Você só vai poder se lembrar de algo se isso for bem captado pelos sentidos. Ansiosos, deprimidos, estressados e cansados têm dificuldade para manter a concentração e acabam deixando passar muita coisa.

2. Armazenamento
Para guardar para sempre o que você aprendeu, seu cérebro precisa processar as informações no hipocampo. Ele seleciona os dados que podem ser expressos por meio de palavras e determina quais devem ser armazenadas no córtex. Doenças como o mal de Alzheimer e o estresse atacam e comprometem essa estrutura.

3. Recuperação
Trata-se do ato de se lembrar, quando você vasculha sua massa cinzenta à procura das informações espalhadas no córtex. Uma das estruturas que fazem esse serviço é o lobo frontal, que acaba ficando mais fraquinho com a idade.

Fonte: Revista Superinteressante – Como funciona a memória? 

Visite regularmente os profissionais de saúde e alimentação de sua confiança. Esse site possui conteúdo meramente orientativo e complementar.

5 ideias sobre “Alimentos para turbinar a memória

  1. Minha memória é boa para algumas coisas, como por exemplo guardar nomes.
    Mas certas coisas do dia a dia eu acabo me esquecendo rapidamente…
    Conheço gente que se lembra de muitas coisas do passado e outras não, e gente que se lembra de tudo o que acontece atualmente e outras não…
    Tem alimentos para cada tipo de memória? Ou esses ajudam para tudo?
    Adoro seu blog! ;*

    • Oi, Bruna

      Não temos nenhum registro sobre alimentos que ajudam em determinado tipo de memória, não. Uma alimentação equilibrada e as recomendações do post são uma boa aposta ;)

  2. Eu tenho facilidade em guardar acontecimentos marcantes, algo que me causa impacto, seja positivo ou negativo. Acho que com todos é assim. Mas quando eu era criança, guardava coisas com muito mais facilidade. Lembro de coisas que alguns conhecidos meus ficam desacreditados. Por exemplo, me lembro de estar dentro de um berço quando ainda muito novinho, talvez pouco mais de um ano. Mas penso que a alimentação tem uma grande influência sobre o funcionamento de nosso corpo em geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>